Adicione a sua pagina inicial |

História de Paschole BONA

Tema: História
Autor:Desconhecido
Data: 24/11/2006


Nasceu em Cerignola 3/11/1808 e faleceu em Milano em 2/12/1878),Aluno em 1828 do Real Collegio degli Spersi (atual Conservatório de música) de Palermo, conseguiu em um breve tempo, em 1830, o diploma de canto e de composição. No mesmo ano foi promovido a maestro de capela junto ao Colégio do Bom Pastor. Em 1838 muda definitivamente para Milano, onde até a sua morte, ensina canto, solfejos e teoria no Regio Conservatório. Compositor de óperas teatrais, como o Tutor e o diabo (1832), e de numerosas passagens de música sacra, peças para piano e clavicembalo e para violino e violoncelo. Mas a ópera que mais do que outras que representam o gênio e com intuito didático é o Método Completo para a Divisão expressamente composta para uso dos alunos do Regio Conservatório de Música de Milano (segundo a intestação original da época), tudo hoje em uso para a preparação à leitura musical

Bona, Pasquale. – Nasceu em Ceringola em 3 de novembro de 1808 (como consta do ato de batismo citado de Cellamare) de Carmine Bona e de Maria Passalacqua. Seu primeiro estudo musical, quase que certamente nada se conhece. A primeira noticia certa consta de 1828, ano em que o jovem se transferiu para Palermo, provavelmente em companhia de seu avô materno, foi aluno do Real Colégio degli Spersi.

Tendo já como sua composição de música litúrgica: uma Missa em lá bemol a três vozes e orquestra, e, uma outra, uma Sinfonia em mi bemol. Em 1830, após ser brilhantemente diplomado em composição e canto sob a direção de I. Gatti, foi nomeado Mestre de Capela do Colégio do Bom Pastor (chamado depois de Conservatório de Música V. Bellini).

Estimado compositor de música sacra (de particular relevância o Salmo Dixit Dominus, a três vozes com orquestra), P. Bona quis arriscar também como compositor teatral e no carnaval de 1832 fez representar no Teatro Novo de Napoli a ópera comédia "O tutor e o diabo", com libreto de A. Schimidt; o sucesso fez com que Bona transferi-se para Milão.

Estabeleceu-se junto com a esposa Rosa Ottaviani, em novembro de 1838, foi nomeado no conservatório de música inicialmente como professor de teoria e solfejo, depois em 1851 de harmonia e de canto para mulheres e em 1859 de canto para homens. Em 26 de novembro de 1844 Bona se defrontou pela primeira vez com o público do teatro Scalla com o drama "I Luna i Perollo" (libreto de G. Sacchero), que não teve acolhida favorável; a este segui um terceiro trabalho teatral, "Dom Carlo" (libreto de G. Giachetti) apresentado em 23 de março de 1847, sempre no Teatro Scala.

Compartilhe:
Resolução Mínima de 1024x768 © Copyright 2010, Tocatas CCB